sábado, 28 de fevereiro de 2009

Paulo Sergio Duarte lista 77 artistas para dar perspectiva histórica à cena atual




Artistas são emissários dos deuses para espelhar ou inovar o mundo.Tradutores da beleza absoluta ou dos horrores, na n´[ausea contemporãnea, muiitas vezes apresentam até soluções simples, mas sempre ousadas.As intervenções artíticas,, no mundo hodierno, apresentam quase sempre uma nesga de ação, a respeito de uma tema ou espaço, com mensagens que podem ser subliminares ou doretas, ou sinalizadas pelo título.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Diretora Regional do inBrasCi (*Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais em Belo Horizonte, MG)

Foto da intervenção urbana de renata Lucas que estará na próxima Bienal de Veneza.

Recebo, através do Coro coletivo, e divulgo:


"Crítico percorre a arte contemporânea do país

Paulo Sergio Duarte lista 77 artistas para dar "perspectiva histórica" à cena atual

Compilação, que traz DVD feito por Murilo Salles, reúne nomes consagrados e jovens que representam a formação da arte brasileira de hoje



Intervenção urbana "Cruzamento" (2003), realizada por Renata Lucas; artista brasileira estará na próxima Bienal de Veneza

SILAS MARTÍ
DA REPORTAGEM LOCAL

Pela fresta da porta, vazam os acordes de "uma música que ainda não está sendo tocada". Paulo Sergio Duarte compara sua lista de 77 artistas contemporâneos brasileiros a ouvir, sem compromisso, uma série de prelúdios: "Improvisações que um intérprete executava para afinar seu instrumento".
No livro que acaba de lançar, "Arte Brasileira Contemporânea - Um Prelúdio", o crítico radicado no Rio elenca os nomes que julga mais relevantes na arte contemporânea do país, entre consagrados e jovens em ascensão, num dicionário visual que inclui um bom DVD a cargo do cineasta Murilo Salles.
Estão lado a lado verbetes sobre os ditos seminais Hélio Oiticica, Lygia Clark e Lygia Pape, os colegas de geração do autor, como Carlos Vergara, Antonio Dias, José Resende, Carmela Gross e Tunga, além dos jovens Thiago Rocha Pitta, Marcelo Cidade, Laura Erber, Renata Lucas e Tatiana Blass.
"O recorte foi feito para fazer interagir uma produção mais jovem com outra historicamente situada", diz Duarte, 62.
"A ideia é dar perspectiva histórica à arte contemporânea." Um soco inglês duplicado e folheado a ouro, obra do jovem Marcelo Cidade reproduzida no livro, ilustra essa ideia. Chamado "Amor e Ódio a Lygia Clark", o trabalho atualiza o legado da estética relacional, moldado pela fricção entre histórico e contemporâneo, que Duarte, querendo ou não, imprime nas páginas do livro.
"O que se faz hoje não está dissociado de uma pequena, jovem, porém interessante, tradição", diz Duarte, que foi curador da Bienal do Mercosul, em 2005, e é professor da Universidade Candido Mendes, no Rio. Depois de reduzir uma lista de 300 nomes aos 77 finais, num recorte que, adverte, é "arbitrário e excludente", Duarte constatou que o que se faz hoje, apesar de marcado pela urgência urbana e por preocupações arquitetônicas, está mais leve.
"Digamos que há menos angústia", afirma Duarte. "O peso da angústia é menor do que na arte moderna, movida por ela." Dos "Penetráveis" de Oiticica às pesquisas arquitetônicas de Renata Lucas, Cidade e Joana Csekö, Duarte mostra a evolução de uma arte de carga político-visceral até a ironia atual, mais egocêntrica, mas nem por isso menos relevante.
E ele não está sozinho. Numa série de entrevistas ao crítico, a curadora Lisette Lagnado constata a "saída da menoridade da arte brasileira" e revela que a passividade do artista nunca lhe "caiu bem", enquanto Ivo Mesquita, curador da última Bienal de São Paulo, diz que "tudo ficou mais fácil".
ARTE BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA - UM PRELÚDIO

Autor: Paulo Sergio Duarte
Editora: Silvia Roesler Edições de Arte
Onde comprar: disponível nas livrarias Travessa, no Rio, e, em breve, em livrarias de arte em SP
Quanto: R$ 150 (300 págs.)"

Fabriques- at Centre d'Art Contemporain Genève




Foto:Adrien Missika, « Sans titre (Japon) », 2007

'Fabriques' at Centre d'Art Contemporain Genève



Adrien Missika, « Sans titre (Japon) », 2007



Adrien Missika 'Fabriques'
Centre d'Art Contemporain Genève

10, rue des Vieux-Grenadiers
1205 Geneva
Switzerland
Phone: +41 22 329 18 42
Fax: + 41 22 329 18 86
Contact: Marie-Avril Berthet
info@centre.ch

www.centre.ch

Public opening 5th March 6 - 9 PM
Exhibition from 6th March to 3rd May 2009
Opening hours: Tue - Sun 11AM - 6PM

ADRIEN MISSIKA, « Fabriques »
06.03 – 03.05.2009

The Centre d'Art Contemporain Genève is proud to present the first monographic exhibition of ADRIEN MISSIKA within an institution. This young artist will show some recent photographic and video works, as well as installations.

The photographic image and the video are characterized by their link to the real. Usually documentary, they are tied to the very existence of objects, from which they give a direct and immediate print.

ADRIEN MISSIKA, while playing with the viewers' expectations and biases, questions in a subtle way our relation to the world and its representation. He addresses both media and popular imageries, while paying a particular attention to the history of photography and the contemporary use of this media.

Drawing from the registers of artificial scenery, comic books, science-fiction movies and postcards, ADRIEN MISSIKA is a great amateur of architecture and archaeology. His work deploys itself as a permanent investigation of in-between spaces, between fiction and reality. He retrieves pictures from his travels and mixes them with the ones he realizes in the studio, out of models made of basic materials and with the use of simple lighting.

From his interest for movie scenery, ADRIEN MISSIKA draws lighting and trickery techniques. He uses the process of picture making in order to propose to the viewer dream-like narrative. In the studio, he photographs a polystyrene asteroid which seems to come out a 50s movie, or a sunset on a plastic sea reminiscent of Federico Fellini movie tricks. From the modernist architectural utopias to the conquest of space, from the myths built by the first studios to science-fiction comic books, our prefabricated dream is here ironically replayed.

This exhibition puts together for the first time an important group of works by this young prolific artist.

At the Centre d'Art Contemporain Genève, different thematic series confront and create each time a new significance. ADRIEN MISSIKA has invited the designer Stéphane Barbier Bouvet to conceive the exhibition furniture. Made out of stone blocs (marble and granite), the functional elements recall the architectures presented in the photographs. The work of Stéphane Barbier Bouvet has been distinguished at the International Fashion and Photography Festival of Hyères, following a mandate to crate street furniture in the town.

ADRIEN MISSKA lives and works in Geneva after having graduated, in 2007, from the photography department of the écal. His work has been exhibited in group shows at the Centre Culturel Suisse in Paris, at Metro Square in Tokyo, at the CosmoCaixa in Barcelona and the Fette's Gallery in Los Angeles, as well as in Lausanne and Geneva, in particular at the Blancpain Gallery. He is one of the co-founders (2006), and co-programmers, of the 1m3 gallery in Lausanne.

Curator : Denis Pernet

HOW TO CREATE YOUR OWN ANNOUNCEMENT with e-artnow


Fonte: e-artnow

Divulgação:
Clevane Pessoa de Araújo lopes
Instituto Brasileiro de Culturas imternacionais-->InBRasCi
Direção regional-Belo Horizonte-MG-Brasil

colaboration-transmition_ecole natilnale superieure des beaux arts





© photo:CTredux



www.collaborationtransmission.com
Ecole Nationale Supérieure des Beaux-Arts de Paris with Leeds Metropolitan University

ENSBA,
14 rue Bonaparte
75006
Paris, France

LMU,
Civic Quarter,
Calverley St,
Leeds,
LS1 3HE, UK
Phone: +44(0)7986084697
Contact: Ashley Dean
ashleydean@brokenpixel.co.uk

www.collaborationtransmission.com

01/03/09


We announce the online project, entitled CollaborationTransmission. CT aims to link students of art academies, university cultural departments, or independent organisations, to collaborate through the space of transmission.

www.collaborationtransmission.com is designed to be operational as an open forum built upon the self-initiating principle of broadcast live TV; the online provision of both the discussion and production of collaborative works and independent initiatives. Originating in the agreement between students from C.A.G.D, Leeds Metropolitan University, Faculty of Arts and Society (from the Masters Programme in Contemporary Art, Curating and Graphic Design) and students from E.N.S.B.A., the Ecole Nationale Supérieure des Beaux Arts, Paris (Atelier Guillaume Paris) CT was conceived as a simultaneous process of televising / streaming debates and performances generated in experimental actions and organised events arising out of workshops led by Peter Lewis and Guillaume Paris. CT describes its space of production as the imagined reproduction of works, configured through a series of transmissions of real time events / live actions. CT is interested to invite new collaborations and partnerships between student groups, specifically through its broadcast as www.collaborationtransmission.com. CT believes that it is possible to establish many other kinds of collateral projects via the immediacy of its mode of production online. CT seeks to incorporate new models of student self- organisation, by open access to / from its group members and constituencies. CT provides and facilitates as a time-specific platform for articulating new metaphors for an art and design practice, suggested through electronic transmission.

Contact us for more information on www.collaborationtransmission.com . To transmit and receive, you will need to set up an account under your designated group name.

HOW TO CREATE YOUR OWN ANNOUNCEMENT with e-artnow


Fonte:ARTNOW

Divulgação:
Clevane Pessoa de araújo Lopes
Direção regional do inBrasCi-belo Horizonte-MG
Instituto Brasileiro de Culturas internacionais.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Movimento Cultural aBrace-Décimo encontro-no Brasil






Internacional Literario aBrace - INSCRIPTOS

OFRECIMENTO DE SERVICIOS TURÍSTICOS



COMUNICARSE CON VIRGINIA BINTZ, que se ocupará de los servicios turísticos en el email: vbintz@hotmail.com

Teléfono:
(5982) 696 2729

Ponemos en conocimiento de los autores inscriptos al 10º Encuentro aBrace, que han sido subidas a la página web fotografías y curriculares enviados hasta la fecha. PUEDEN VERSE EN: http://picasaweb.google.com/bianchi.editores/10EncuentroInternacionalLiterarioABraceINSCRIPTOS# (si no logra abrirlo con doble clic, pegue este enlace en la barra de su ordenador, en su programa de INTERNET)

NOTA: NO FIGURAN QUIENES NO HAYAN ENVIADO SU FOTOGRAFÍA.

Estamos en proceso de publicar en la página, los textos que irán también además en la publicación de aBraceRevista Nº 8 -especial para el evento-, con las mismas características. Informamos también –para quienes todavía no lo han hecho-, que deberán ser cubiertas todas las condiciones de la inscripción, ficha, envío de fotografía y cancelación de pago de tasa.



Notificamos además que, dadas las circunstancias de coincidir la fecha de cierre programada para las inscripciones con derecho a esa publicación especial, 28 de febrero, con la semana de carnaval, que en muchos lugares se torna en forma parcial o total en feriado, extenderemos por una semana más, hasta el 8 de marzo la recepción. Aclaramos que quienes se inscriban posteriormente a esa fecha, por razones de orden técnico, no podrán ser tenidos en cuenta en dicha publicación.



Aquellos autores que presentarán ponencias acorde al tema indicado INTEGRACIÓN CULTURAL MULTILINGÜE, es imprescindible que envíen el abstract o síntesis de dicha ponencia, la cual también será publicada en aBraceRevista Nº 8. Para este envío se considerará la misma fecha de cierre, 8 de marzo de 2009.



Los autores que presentarán libros en el sector PUENTE LITERARIO y que todavía no hayan enviado un ejemplar, deben hacerlo a Vázquez 1580 Of. 004, Montevideo, Uruguay, para tener derecho a la misma. Si por imposibilidad real, no consiguen hacerlo, deberán comunicarlo a la brevedad, para tomar las decisiones respectivas en cada caso. Del mismo modo, si se proyectan performances o se requieren elementos especiales para los lanzamientos, deben realizarse las respectivas consultas.



Quienes hayan resuelto llevar sus libros para exposición y venta en la mini-feria que organizará EDITORA ALCANCE, durante el Encuentro, les sugerimos que no superen los 10 ejemplares por título. Si los elementos son gráficos, revistas, discos, etc. podrán exponerlos libremente.



Infomaremos en forma periódica, aBrace, Nina Reis y Roberto Bianchi

08 de março, Dia da mulher-Mariangela Maia-Ryosen -lança Palavras do Silêncio





Foto:Flor da Pata de Vaca (Bauhinea variegata).Clique de Clevane Pessoa
No segundo domingo de março, tem início a semana da mulher.Conforme habitualmente, o Museu Nacional da Poesia-MUNAP-apresenta o Sementes de Poesia, em Belo Horizonte, no Parque Municipal Renê Giannetti, Praça dos Fundadores.

Nesse domingo, a Monja Budista Ryosen ( Mariangela Maia)lança seu livro de poemas , confiram:

De: Mariângela Ryosen
Assunto: release do livro p. o dia 8 de março. mariangela ryosen
Para: asasdeborboleta@yahoo.com.br
Cc: asasdeborboleta16@gmail.com
Data: Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009, 17:23

Como vai Clevane? Nos encontramos no parque no último domingo e apresentei meu livro e ao seu gentil pedido, estou mandando o release para divulgaçao do próximo encontro. Posso encaminhar a divulgação também para a nossa mala direta. O contato é: alexlima@atosimagens.com.br. Por favor, não repare, tenho muito q. aprender com o uso do computador. O contato mais imediato é por tel.33131280, 97454450. Estou sem computador em casa. Desde já agradeço. Rosas brancas perfumadas pelo mar. No Dharma, gassho. mariangela maia ( ryosen)


" O livro "palavras do silencio words from silence" nasceu no silencio do Mosteiro Zen Pico de Raios, Ouro Preto, MG (em 2000 se tornou um Templo e Centro de Cultura Oriente-Ocidente), onde a autora - monja mariangela ryosen, fazia sua formação monástica (de 1998 a 2000). A idéia de reunir os escritos em livro aconteceu em meditação (zazen), bem como, o título e todo o projeto gráfico - concebido com a intenção de inspirar o leitor.

O livro reúne 60 poemas .Bilingue: português, inglês.

Tradução e revisão: Martha Lages e Maria de Fátima Marçal.

Apresentado por Odete Lara (atriz renomada e tradutora de mestres budistas);

ilustrado com graça e delicadeza pela mestra em sumi-ê (expressão zen na pintura)
Rita Bohm (www.sumi-e-berlin.de).

Acompanhado por um DVD exibido na III Mostra Internacional Audio Visual-Ouro Preto, set,2007:

com seis poemas: português. inglês e chinês (de 1minuto cada) animados; desenvolvidos pela artista multimídia Veruscka Gírio .

Apoio: atosimagens e Espaço Hara - Pilates.

Valor do livro mais DVD: $ 45,00".

Divulgação :

INBRASCI_Diretoria regional em belo Horioznte
MUNAP-Museu Nacional da Poesia-setor de Pesquisa e Divulgação

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Jogos Florais de Nova Friburgo



Jogos Florais inscrevem trovas até 15 de março

Alterar o
tamanho da letra

* A-
* A+

"Os Jogos Florais de Nova Friburgo chegam a sua 50ª edição consecutiva neste ano de 2009 e a novidade é que o concurso abrangerá povos de língua hispânica.
De acordo com Rodolpho Abbud, presidente da seção Nova Friburgo da União Brasileira de Trovadores (UBT), os Jogos Florais começaram em 1960, em Nova Friburgo, quando era apenas um concurso de trovas. Hoje, são oito concursos.


Qualquer pessoa pode participar, sem distinções. Os trabalhos deverão ser enviados até 15 de março aos cuidados de Dilva Moraes, no caso de concurso nacional e internacional.

O endereço para correspondência é Avenida Ariosto Bento de Mello 30/502, Centro, Nova Friburgo-RJ, CEP: 28610-100.

O tema é Saudade para trovas líricas ou filosóficas e Cinquentão para trovas humorísticas.


Para o concurso local as trovas devem ser remetidas aos cuidados de João Freire Filho, para Rua Florianópolis 773, casa 3, Jacarepaguá, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 21321-050.
O tema é Ciúme para trovas líricas ou filosóficas e Suspiro para trovas humorísticas."

(Fonte:http://www.avozdaserra.com.br/noticias.php?noticia=3352)

Gislaine Canales, grande incentivadora de trovadores latinos, , que empresta o nome conhecido ao troféu dos JF de Friburgo, manda-nos , por e-mail, a chamada para as trovas em espanhol:
lembra-nos que

L Jogos Florais de Nova Friburgo- 2009



CONCURSO PARALELO A LOS “L” JUEGOS FLORALES DE NOVA FRIBURGO/RJ/BRASIL



Trofeo Gislaine Canales



INVITACIÓN



REGLAS:


1.-Para el Concurso TROVA es:

“ Composición poética de cuatro versos heptasílabos, rimando el
1º con el 3º, y el 2º con el 4º, y teniendo sentido completo"
2.-Las Trovas deben ser inéditas y de autoría del o la Concursante.
3.- El Tema para los poetas de lengua hispánica es: CAMINO (S).

(Para ese tema, los trovadores enviarán sus Trovas en idioma Español)
4.- Enviar por e-mail, para: gislainecanales@uol.com.br

con copia para: clenir@frinet.com.br

5 -Máximo de3 (Três) Trovas Líricas o Filosóficas por concursante.
6.-Serán consideradas las Trovas que lleguen hasta el 15 de marzo de 2009.
8.- Serán escogidas por las Comisiones Juzgadoras 5 trovas Vencedoras, 5 trovas Menciones Honoríficas y 5 trovas Menciones Especiales.
9.-Las trovas premiadas serán editadas en Libro Impreso.

10- Las 5 Ganadoras, ganarán Trofeos y Diplomas, y las Menciones, ganarán Diplomas.

11.- La simple remesa de las Trovas significa el total conocimiento y aceptación del presente Reglamento por parte del /la concursante.
12.- Las trovas remitidas en desacuerdo con cualquiera de los artículos del Reglamento serán alejadas automáticamente del concurso y la remesa de mayor número de Trovas que lo establecido, implicará la descalificación del /la concursante.
13.- Confraternización: 14 hasta 17 de mayo de 2009.
14.- ¡DIVULGUE! ¡COLABORE! ¡PARTICIPE! ¡CONCURRA! ¡COMPAREZCA!

Rodolpho Abbud
Nova Friburgo /RJ/Brasil

OTRAS INFORMACIONES SOBRE EL CONCURSO CON
RODOLPHO ABBUD -Teléfono 0XX-22-2522-0471

O CON GISLAINE - 0XX-47-3264-6421

E-mail: gislainecanales@uol.com.br

clenir@frinet.com.br





COMO HACER TROVAS PARA EL CONCURSO:



Rimas:
Los versos, tendrán que rimar el primero con el tercero
y el segundo con el cuarto verso.

Sílabas:
Cada verso tendrá que ser de siete (7) sílabas, contándose solo hasta la

séptima sílaba tónica. (Las sílabas contadas son poéticas, no gramaticales)
La palabra Tema, tendrá que ser parte de la Trova.
La Trova debe ser inédita y de autoría del concursante.
La Trova debe tener sentido completo.

1- Las trovas ahora deben llevar la palabra CAMINO, en cada una para ese Concurso.

NO TIENEN QUE TENER CONTINUIDAD, NO ES UN POEMA NORMAL, ES TRES TROVAS

INDEPENDIENTES UNA DE LA OTRA.



SERÁN CALIFICADAS INDIVIDUALMENTE CADA TROVA.



PUEDE ENVIAR SU IDENTIFICACIÓN, JUNTO CON LAS TRES TROVAS,

EN LA MISMA HOJA, ESCRIBA:TEMA: CAMINO, LAS TRES TROVAS Y LA IDENTIFICACIÓN. (Su dirección completa, Dirección Postal, con RG y CPF y Teléfono,

y su e-mail).

.

LA PALABRA TEMA, QUE ES “CAMINO”, TIENE QUE ESTAR DENTRO DE CADA TROVA,

EN CUALQUIERA DE LOS VERSOS DE LA TROVA.



Ejemplo de separación de sílabas:



SEPARACIÓN DE SÍLABAS EN LA TROVA

Trova: Tus Labios

Gislaine Canales

Traducida por Maria Elena





MIS/ LA/ BIOS/ A/ PA /SIO/ NA/ DOS
1 2 3 4 5 6 7

BE/ BEN /LOS/ TUY /OS ,/ RO /CÍ /OS,
1 2 3 4 5 6 7

DE E /SOS/ TUS/ LA/ BIOS/ MO/ JA/ DOS,
1 2 3 4 5 6 7

¡QUE/ SUE/ ÑAN/ LOS/ LA/ BIOS/ MÍ / OS!

1 2 3 4 5 6 7



Contase solo hasta la séptima sílaba tónica (que está en la color verde), las otras que sobran después de la séptima tónica, no es contada.





Meus/ lá / bios / a /pai /xo /na / dos

1 2 3 4 5 6 7

be /bem / o or /va /lho / dos / teus,

1 2 3 4 5 6 7

de /sses / teus / lá /bios / mo /lha / dos,

1 2 3 4 5 6 7

que / so /nham / com os / lá /bios /meus!

1 2 3 4 5 6 7"




>>><<<<

Visite meu blog:
http://trovaspequenasnotaveis.blogspot.com

Visite o blog de Gislaine Canales, que nos convida:

"Amigos, visitem o BLOG que ganhei da amiga Laura del Mar, da Colômbia, está muito bonito.



Ali encontrarão os Concursos, e um pouco da História dos Florais, escrita por Flavio Stefani(*).



Concursos de Trovas UBT - É só clicar nesse endereço:



http://concursosdetrovasubt.blogspot.com/



Besos Gis"

(*)

http://concursosdetrovasubt.blogspot.com/





http://historiadejuegosflorales.blogspot.com/

Entre em contato com ela:
gislainecanales@uol.com.br

Foto:Gislaine canales.
As rosas vermelhas são símbolo dos trovadores.

III Festival Palabra en el mundo







Fotos:Clevane Pessoa, minhas violetas, para simbolizar a diversidade dos gêneros e formas poéticas.



"III Festival Palabra en el mundo

Vorto en la mondo, Palavra no mundo, Parola nel Mondo, Worte in der Welt, Rimayninchi llapan llaqtapi, Paraulas in su Mundu, Cuvant in Lume II, Parole dans le Monde, Word in the world

14 al 17 de mayo del 2009
La Paz, el pan y el agua de cada día
Participà en tu ciudad!!! "
Informaciòn: poesia@argentina.com

Enviado por:Gabriel Impaglione, Autor Y Divulgador Cultural-en Isla negra, No 72.

Confira;

Isla Negra 4/172
Casa de poesía y literaturas.
-Febrero 2009-
suscripción gratuita. Lanusei,Italia. Dirección: Gabriel Impaglione.
Publicación inscripta en el Directorio Mundial de Revistas Literarias UNESCO
revistaislanegra@yahoo.es - - http://isla_negra.zoomblog.com




Divulgação:
Diretora Regional do InBrasCi em Belo Horizonte
Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Poetas En/Cena Volume 3-reunião de poemas de poetas brasileiros






Recebo e divulgo,de Virgilene Araújo e Rogério Salgado, mentores e executores do belô Poético, em belo Horizonte, MG-Brasil:

“Poetas En/Cena Volume 3”

(Uma reunião de poemas de poetas brasileiros)



"Prezado(a) poeta:



Estamos novamente nos arvorando a realizar um sonho: o 5º Belô Poético – Encontro Nacional de Poesia de Belo Horizonte estará acontecendo dias 09, 10, 11 e 12 de julho próximo. E mais uma vez estaremos realizando um livro com trabalhos de poetas de vários estados brasileiros, livro este, que será divulgado durante o evento. A nossa intenção com essa publicação é enriquecer ainda mais o Belô Poético, que a cada ano vem se consolidando no cenário poético nacional. Para tal, a referida coletânea terá o seu lançamento nacional durante o “Sarau Lítero-musical– parte da programação do Encontro”, no qual os poetas participantes realizarão a abertura recitando um dos seus poemas. Os poetas incluídos na antologia “Poetas En/Cena Volume 3” estarão automaticamente inscritos no 5o Belô Poético. Maiores informações sobre a programação estará disponível no site: www.belopoetico.com a partir de abril de 2009.

Caso queira participar desse projeto, seguem as informações abaixo:



· Cada poeta participantes terá direito a 04 páginas para expor seus poemas e biografia, a qual não poderá exceder a 30 linhas digitadas.

· Esse material deverá ser entregue via e-mail ou através de correspondência. Cada autor fará uma revisão antes do livro ir para a gráfica, sendo esta revisão de inteira responsabilidade do autor.

· O livro terá capa 02 cores, plastificada, em papel supremo 250g, costurado e colado – miolo: papel Ap 75g.

· A antecedência desse informativo é para que haja tempo suficiente para a mais perfeita editoração da Antologia, cuidando do conteúdo, assim como o da estética do livro.

· Cada autor fará um investimento de R$ 375,00 (trezentos e setenta e cinco reais) para cobrir os custos gráficos de confecção do livro, que poderá ser pago em 03 (três) parcelas de R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais) cada, em forma de cheques nominais a Rogério Salgado da Silva, pré-datado para os dias 10 de abril, 10 de maio e 10 de junho de 2009.

· Cada poeta terá direito a 45 exemplares do livro.



A importância dessa iniciativa é a divulgação dos poetas, através de um Encontro que tem o seu reconhecimento nacional, o qual precisa de incentivo de todos os poetas, já que é um evento feito de poetas para poetas. Gentileza confirmar interesse em participar deste projeto até o dia 30 de março de 2009, enviando o material por e-mail. Os cheques deverão ser enviados através de carta registrada para Belô Poético Produções Artísticas e Literárias. Caixa Postal 836 – Belo Horizonte/MG – CEP 30.161-970.

Os poetas que não puderem participar do 5o Belô Poético-Encontro Nacional de Poesia, receberão seus exemplares em casa, via correios.


Rogério Salgado & Virgilene Araújo

Realizadores do “Belô Poético-Encontro Nacional de Poesia”



Maiores informações: (31) 3464.8213 – 8421.6827 – 8416.8175.

e-mail: belopoetico@yahoo.com.br

site: www.belopoetico.com"

O poeta Rogério Salgado e a esposa Virgilene araújo vêm trazendo a pulso, várias acontec~encias pela Poesia na capital mineira, em especial o belô Poético e o Poesia na Praça sete-onde já estive para acompanhar o poeta Claudio Márcio barbosa, em sua apresentação e com ele dizer poemas.

Recentemente, recebi convite de Virgilene para dizer um dos poemas de Rog´[erio em sua comemoração de meio centenário de vida.No entanto, com as chuvaradas, meu PC sofreu transntornos e acumularam-se e-mail-milhares.
Por estes dias, li tardiamente o generoso convite, pelo qual agradeço.E desejo longo vida ao poeta de Campos dos Goytacases , RJ, radicado em Belo Horizonte, há algum tempo.

As fotos , cloquei-as no vernissage Primavera Ambivalente, de Neuza ladeira-no restaurante Cozinha de Minas, em 21 de setembro de 2008.

As fotos:

Rogério Salgado-um dos poucos poetas que vivem exclusivamente de Poesia neste nosso país onde ser Poeta ainda não é uma profissão.



Dra.Virgínia Araújo, odontóloga, irmã de Virgilene.

O casal, observa o show.



O olhar do poeta

Rogério e Ricardo Evangelista

Rogério e Virgilene


Divulgação;
Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Diretora regional do InBrasCI em Belo Horizonte, MG.

The second edition of the P.A.A.L.M.A Premio Artista - Architetto



A ArteNow convida, para a mostra "P.A.A.L.M.A. Price":


P.A.A.L.M.A. Price
LA MARRANA arteambientale

Palazzo della Triennale - Viale Alemagna
MILAN - ITALY
Phone: +39.031.269393
Fax: +39.031.269393
Contact:
luigicavadini@uessearte.it

www.uessearte.it

Winner project to be announced:
17.03.2009, beginning at 5:30 p.m



The second edition of the P.A.A.L.M.A Premio Artista + Architetto, prize sponsored by La Marrana arteambientale and curated by Giacinto Di Pietrantonio Director of the Galleria di Arte Moderna e Contemporanea in Bergamo, is drawing to a close after the meeting of the jury assembled to select the win-ning work. The aim of this prize is to promote projects that originate from close collaboration between artists and architects and consequently, through the participation of individuals with various aesthetic and functional values, contribute to improving the quality of the places where we live.

The jury, comprised of Gabriele Basilico, an architect by training who specialises in art photography of architecture and urban landscapes, Francesco Bonami, an art critic who was formerly Director of the 2003 Venice Biennale d'Arte, and currently an expert consultant to various institutions active in the field of contemporary art (including the Fondazione Sandretto Re Rebaudengo in Turin and Head Curator of the Contemporary Art Museum of Chicago), Alessandro Mendini, an internationally renowned architect and designer, and Giacinto Di Pietrantonio and Grazia Marino Bolongaro (representing La Marrana arteambientale), chose the winning project after reviewing a series of proposals submitted by interna-tional advisors (Stefano Casciani , Vice Editor-in-Chief of Domus, Jes Fernie, curator and author of the book Two minds: Artists and Architects in collaboration, Beppe Finessi, professor at the Milan School of Architecture, and Hans Ulrich Obrist, curator and director of international projects at the Serpentine Gal-lery in London) who had been asked to refer works worthy of attention.

The jury focused on six works: Deep Fountain by Cristina Iglesias – Robbrecht and Daem, Leopold Waelplaats, Antwerp (1997-2006); Folkestone Library by David Adjaye – Chris Ofili, Folkestone (1999-2002); Hybrid Muscle by Francois Roche – Philippe Parreno, Sanpatong, Thailand (2003); Laban Con-temporary Dance Center by Herzog & de Meuron - Michael Craig-Martin, London (2000-2003), Bejing National Stadium by Herzog & de Meuron - Ai Weiwei, Beijing (2003-2008); Stephen Lawrence Center, by David Adjaye – Chris Ofili, London ( 2008).

The winning project will be announced during a debate on the topic 'Dare Arte al luogo: Utopia pos-sibile?' ('Giving Art a Place: a Possible Utopia?') that will be held at the Milan Triennale (Viale Ale-magna, Milan) on Tuesday, 17 March 2009, beginning at 5:30 p.m. Co-ordinated by Giacinto Di Pietrantonio, curator of the Prize, the event will be attended by the winners of the 2009 edition of the Prize, the jury members – Gabriele Basilico, Francesco Bonami and Alessandro Mendini – and Marc Augé, former Chairman of the École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) in Paris and the author of major research projects and publications who has studied the 'anthropology of contemporary worlds' for many years.

The P.A.A.L.M.A. Prize – and La Marrana arteambientale, its sponsor and organiser – are attracting the interest of contemporary art specialists and museums. Recognition for the value attributed to the Prize is testified by the support given to the event by cultural, governmental and specialised institutions, including the Italian Ministry of Cultural Affairs, FAI – Fondo per l'Ambiente Italiano (Italian Environmental Fund), the Consiglio Nazionale degli Architetti, Pianificatori, Paesaggisti e Conservatori (Italian National Council of Architects, Planners, Landscape Architects and Conservationists), and ANCI - Associazione Nazionale Comuni Italiani (National Association of Italian Cities). Abitare is Media Partner and The Milan Triennale has also provided its collaborative support.

In 2008 the first P.A.A.L.M.A. Prize was awarded to the Chiostro della pace ('Peace Cloister') built by Ettore Sottsass and Enzo Cucchi at the University of Salerno. This project offers con-crete, effective testimony to how it is possible for artists and architects to work together to transmit new emotional values to architecture, while preserving the separate identities and lan-guages of the two 'arts.'


LA MARRANA AMBIENTALE – THE PARK

The Parco di Arte Ambientale environmental art park, located at La Marrana di Montemarcello, Ameglia (Province of La Spe-zia), in the Montemarcello-Magra Regional Nature Park – is one of the most interesting places where works of environmental art by international artists can be admired. Its history began in 1997, when Grazia and Gianni Bolongaro decided to transform their home and large, surrounding property at Montemarcello into a meeting place for contemporary artists and art lovers. Its programme of activity, inaugurated with an exhibition by the Iranian artist Hossein Golba, has the following mission: the creation of works conceived specifically for the individual sites chosen by the artists.

The special attention devoted to the relationship that is created between works of art and the environment prompted creation of the Park and continual improvement of the territory of La Marrana, testifying to the validity of the initial idea: art acts on the landscape in harmony with the landscape itself, creating new reasons for visiting and enjoying it.

The Park is now an open-air museum where visitors can admire works by Hossein Golba, Kengiro Azuma, Luigi Mainolfi, Philip Rantzer, Mario Airò, vedovamazzei, Magdalena Campos-Pons, Joseph Kosuth, Jannis Kounellis, Lorenzo Mangili, Lucia Pescador, Cecilia Guastaroba, Quinto Ghermandi, Jan Fabre, Ottonella Mocellin and Nicola Pellegrini, Ettore Spalletti, Gabriella Benedini, Hamish Fulton and Claudia Losi. Appearing alongside established, renowned masters are younger, less-familiar artists who practise environmental art with great enthusiasm and valid ideas."

HOW TO CREATE YOUR OWN ANNOUNCEMENT with e-artnow

Divulgação:
Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Pessoaclevane@gmail.com

Diretora regional do Intituto de Culturas Internacionais-InBrasCI
Belo Horizonte-MG-Brasil

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Maracena-Conferência da artista aldravista Deia Leal






Na fotos, a educadora, artista plástica e Poeta Andreia Donadon -Leal(deia Leal é como assina suas telas), faz conferência para alunos e autoridades.Presentes 0 Secretario de Cultura de Maracena José Luis Bazoco Castillo (que assim empresta sua atenção especial ao trabalho aldravista brasieliro, desenvolvido na cidade primaz do estado de minas Gerias, MARIANA, berço de cultura e religisiosidade-testemunha viva da história brasileira ) o primeiro adulto à esquerda , na foto (onde os ouvintes estão sentados) e também o professor Jesus Alvarez Lara.

Ao final da preleção educativa , certamente interessante, pois sabemos o quanto Andreia Donadon/Deia Leal sabe a arte de lidar didaticcamente com crianças e adolescentes, todos posam ao lado da tela aldravista "Revolta da Mata", que logrou o primeiro lugar no certame.

Noutra foto, todos se voltam para olhar a tela, explicada pela artista/poeta.Certamente com a simpatia e empatia que marcam suas ações culturais e humanistas.

Leiam , por favor, o texto abaixo, pois é interessante que todos se inteirem desse momento mineiro e brasileiro.

Pouco antes de viajar, Amdréia Donadon foi nomeada Embaixadora Universal da paz, (Cercle de Les Ambassadeurs Univ. de La Paix/Genebra, Suiça/Orange-França), por Gabrielle Simond.

Quando indicamos o nome do casal para esse cargo, tínhamos plena consciência de que exercem umm notável humanismoididático e cultural, pela Paz, pelas artes, Pela poesia e pela Vida.

Em 2008, concedemos aos aldravistas, justamente, um certificado de Amigos da paz, das artes, da Poesia e da Vida, com apoio cultural da rede catitu, do Centro Cultural da Lagoa do Nado e da ONG Alô Vida.

Eles merecem esses títulos, mas muito mais que nomeados para e por algum trabalho ou obra, eles SÃO.

Que sejam sempre, vida longa a eles!
Na Espanha, o casal Donadon-Leal, tem a oportunidade de mostrar suas facetas literárias e artísticas e assim engrandecer o nome do Brasil..
Quando começamos a conversar via Internet e depois por telefone, Andréia comentou o quanto E espanha a atraía.As mulheres são intuitivas-e agora , concretiza-se um sonho.

Acompanhem em meus blogs (por exemplo, em http://todosnosotros-clevane.blogspot.com), essa viagem , registrada pela autora e artista.

Clevane pessoa de Araújo Lopes

DiretoraRegional do InBrasci
Embaixadora de Les Ambassadeus Univ.de la Paix.



De: Instituto Brasileiro Culturas Internacionais - MG
Para: Instituto Brasileiro Culturas Internacionais
Enviadas: Domingo, 15 de Fevereiro de 2009 10:00:46
Assunto: InBrasCI-MG e Jornal Aldrava divulgam: Intercâmbio Cultural na Espanha



Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais - MG e Jornal Aldrava Cultural divulgam:





Conferência para alunos do
Colégio Sagrado Coração de Maracena, Espanha.



TODOS OS RELATOS EM:



http://www.jornalaldrava.com.br/pag_noticias.htm



PROGRAMA NA TV DE MARACENA:



http://www.maracena.tv/2febrero/exposicioninternacional.htm





http://www.jornalaldrava.com.br/pag_





"Como parte das atividades da artista plástica Deia Leal - Andréia Donadon Leal (também poeta e escritora) vencedora do primeiríssimo lugar do Concurso Internacional de Artes Plásticas Compositor Antonio Gualda - 2008, em Maracena, Espanha, no dia 12 de fevereiro, às 12 horas, na Sala de Exposições da Prefeitura de Maracena, Deia Leal proferiu a conferência "Meus processos criativos na pintura e na poesia".

Além dos alunos do 4º ano do Colégio Sagrado Coração, de Maracena, estiveram presentes e participaram da conferência, o Secretário de Cultura de Maracena, Sr. José Luis Bazoco Castillo, do Curador da Exposição, Sr. Jesús Carlos Cardenete, do Prof. de Artes Plásticas Jesús Alvarez Lara e do poeta J. B. Donadon-Leal, que apresentou ao final da conferência um vídeo-poema de haicais aldravistas, explicando aos alunos presentes o que é o haicai e a sua importância nos projetos de incentivo à alfabetização e à leitura dos aldravistas com alunos de escolas públicas de Mariana, MG, Brasil.


Ao final da jornada de Deia Leal e J. B. Donadon-Leal, ressaltam-se os êxitos das apresentações públicas. Faz-se preciso destacar o espaço conquistado na imprensa local: Rádio Maracena, Jornal Ideal de Granada e Televisão de Maracena.

Aos patrocinadores oficiais: Ministério da Cultura, Governo de Minas Gerais - Secretaria da Cultura de Minas Gerais e Prefeitura Municipal de Mariana, os agradecimentos. (veja logos ao final deste relato)
Aos apoiadores: Jornal Aldrava Cultural e Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais nossos agradecimentos. "

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Gesto de Amor

video

MOINHO-filmagem de Marco Llobus

video

Soneto Verde-Hegel Pontes--Revolta da Mata-Deia leal-SOS pela Mata do Krambeck



Soneto de Hegel Pontes, em resposta a meu poema sobre a Mata do Krambeck, em Juiz de Fora- ameaçada de destruição para a construção de um condomínio de luxo (escritos em 2007).

A tela de Deia Leal(Andreia Donadon), serve qual uma luva a esse apelo do verde sob ameaça.
A tela logrou alcaçar o premeiro lugar no concurso interncional da Assoc.Valentin Ruiz Aznar, em Granada , na Espanha (veja mais neste vblog, sobre a artista e educadora, poeta e contista, que está em maracena, para uma s´perie de entrevistas, palestras e recebimento dde sua premiação.O concurso é organizado por Antonio Gualda,compositor, artista e esctior, presidente da ACVRA.


"O PARAIBUNA, RIO SINGULAR
QUE VAI PASSANDO MAS NÃO VAI EMBORA
É TESTEMUNHA MAIS QUE MILENAR
DA MATA DO KRAMBECK EM JUIZ DE FORA



E DIZ QUE A MATA É DONA DO LUGAR,
PORQUE USUCAPIU A FAUNA E A FLORA
E TUDO QUE DEVEMOS PRESERVAR
DESDE ONTEM, HOJE E SÉCULOS AFORA



A MATA É O GRITO VERDE PERMANENTE
DA NATUREZA EM PROL DO MEIO-AMBIENTE,
O BEM MAIOR QUE A HUMANIDADE TEM.




A MATA É VIDA E EM NOME DA HARMONIA
A POETISA CLEVANE JÁ DIZIA:
QUEM MATA A MATA MORRERÁ TAMBÉM."

(Hegel Pontes)





Autor do Texto: HEGEL PONTES



Meu amigo Hegel Pontes, trovador apurado e premiado, é sonetista de primeira linha.
Ao ler minha poesia de versos livres (SOS Pelos Pulmões Verdes, Mata do Krambeck) fez esse lindo soneto que tenho o prazer de receber de sua filha advogada, a Nívea, também interessada na questão da preservação desse pedaço da Mata Atlântica.

(CLEVANE PESSOA DE ARAUJO LOPES)

http://clevanepessoa.net/blog.php


Masé Soares fez também um PPS que corre pela Internet.Neste blog, não sei ainda a melhor forma de deixá-lo exposto.

(*Masé Slides-Goiânia/Go--->masesoares@gmail.com))




Meu poema que gerou o soneto de meu amigo Hegel Pontes, renomado trovador e sonetista mineiro:


SOS,pela mata do Kraembeck

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Os pulmões verdes da Terra brasilis
cor de esperança ,esmeraldas, turmalinas,
as águas ainda cristalinas,
pedem socorro.
As aves, os insetos e animais,
a fotossíntese,
o equilíbrio ecológico
pedem socorro.

As mãos das criaturas
assinam mandatos de
sentenças de morte.
Mas outras mãos,
assinam petições
e pedem pelos tesouros naturais,
suas gargantas entoam
cânticos de preservação,
unem-se às siringes da passarada
assustada
e a voz em uníssono,
do bicho homem e do bicharada
são poderosas quando clamam pela V*I*D*A!

A mata é um Cosmos riquíssimo
em ninhais, saprófitos,
seres pequeninos quais os elementais,
no mundo feérico e paralelo,
às vezes invisível.

Quem quer assassinar
a beleza original,
singular e plural
da mata,estará disposto a pagar
o preço do holocausto vegetal e animal
a seus próprios descendentes
sem água e sem o belo,
sem ar?

SOS:ESSES brados são os nOSSOS
escutem nOSSO cantar.
Ele pode vir a se tornar,
se preciso for,
um grito de guerra,
uma canção para pedir chuva…
Os OSSOS são “duros de roer ”
é difícil de comer Terra,
e não se dorme com sede
nem se vive sem respirar…

Quem mata a mata, morrerá também.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes.
(Versos oferecidos à mata do Krambeck e á família Bracher ,que me trouxe esse apelo, o qual repasso).

http://www.clevanepessoa.net/blog.php?idb=4258

Shadi Ghadirian- Bélgica



A Arte Now divulga.A arte de Shadi Ghadirian, na Bélgica .
Vejam a beleza da fotografia-e o quanto poderiam gerar-horas talvez, de reflexão:questões de gênero, da luta de um pelo luxo do outro, diferenças e preferências...Contrastes...Questões sociais e políticas, sim...
dorei.

Clevane Pessoa
Diretora Regional do InBrasCi em Belo Horizonte, MG


Nil Nil #04
2008
colour photograph
Ed. of 10
76 x 76 cm
29.9 x 29.9 inches



Shadi Ghadirian, a photographer from Iran
Aeroplastics Contemporary

32 rue Blanche
1060 Brussels
Belgium
Phone: +3225372202
Fax: +3225371549
Contact: Jerome Jacobs
contact@aeroplastics.net

www.aeroplastics.net

Exhibition:
February 13 - April 4 2009

Tuesday-Friday : 11.00-18.00
Saturday : 14.00-18.00

Quem Bate-Edison Pereira de Almeida

Quem bate?


Curioso a mania que eu tenho de viver em meio a natureza, em estradas de terra, que nem estradas são, poder-se-iam chamar caminhos, veredas... enfim... chão batido como diz o caipira Brasileiro, que criou um linguajar próprio e assim se libertou das amarras do colonialismo. Transcendendo a figura do ser que habita o seu ser, o CAIPIRA, foi se alastrando pelo Brasil afora em diversas dimensões, e até a MÚSICA SERTANEJA, uma época era chamada de MÚSICA CAIPIRA...

Até homenageado foi O CAIPIRA na canção: SOU CAIPIRIRA PIRA PORA, NOSSA SENHORA DE APARECIDA....

E por aí vai a LENDA DO CAIPIRA que eu até gostaria de ser; na Alma, sei que sou, na Alma também repentista, sei que sou, pois nem bem chego ao Nordeste já começo a falar igualzinho a qualquer nordestino e fazer repente então é um risco, um traço; na hora a coisa começa a sair que eu nem sei mais se sou eu ou se é O CABOCLO que baixou e, claro, se aproveitou do meu plasma para então cantar, versejar, rimar, e tudo mais que faz um repentista, e isto é antigooooooooooooooooooooo em mim.

MAMÃE tinha por hábito dizer: "Você onde vai, logo fica com o sotaque do lugar!"

Grande verdade, dona MARIANNA, minha mãe, grande senhora, mulher de armas e de luta!

E tudo isto eu estou contando justamente por causa de MARIANA... a cidade histórica de tantas cidades HISTÓRICAS de Minas Gerais, Brasil.

Conhecida como A PRIMAZ DE MINAS... e ninguém melhor que Andréia Leal para explicar isto.

Então foi assim, e é assim: em casa, que fica no meio do mato, estrada de chão e tudo mais, quem chega não bate à porta, tem por hábito ir chegando, "vamos chegar!"

E também foi assim que ocorreu com o povo do JORNAL ALDRAVA, ...foi chegando, chegando, chegando e chegaram!

Engraçado: Povo e chegaram não tem lá muita concordância vernacular, mas se povo é coletivo de gente, e gente é considerado um ser em extinção no geral da humanidade que a todo dia cresce em tudo quanto é direção, mas crescer mesmo CRÊ...SER, tá danado de difícil de acontecer, porque ser GENTE é algo muito sublime, hoje em dia. Lembro que já nos anos 60 as pessoas vinham, principalmente a juventude, e diziam: "Você é Gente!", "Fulano é Gente!"

Então ser GENTE. nos apercebemos, virou mesmo ser um ser em extinção.

É engraçado este jeito que o povo tem de criar termos para designar alguma coisa que não se encontra nos dicionários e muito menos na LITERATURA das Academias.

Assim, indo de pato para ganso, eu comecei a escrever tudo isto para explicar que antigamente e até hoje em dia aqui onde eu vivo, na ILHA DA MADEIRA, onde vim em auto exílio, por motivos pessoais e claro, institucionais próprios, pois para mim a maior de todas as instituições é O UNIVERSO, e ser UNIVERSALISTA em meio a tantos EGOS fica complicado, e quando então os Egos estão exarcerbados de ira, de ódio, de ganância de tudo quanto é vício e ausência de vicissitudes, é melhor mesmo a gente dar um novo rumo ao nosso viver e claro, procurar um local onde não mais se é perseguido, pois a vida já é curta e com gente perseguindo a gente, melhor mesmo é usar da tática do caipira e ficar lá no meio do mato, esperando a ONÇA PASSAR...

Depois que ela passou, aí sim podemos respirar, andar, vercejar, viver nossa vidinha tranqüila e em paz, mas, quando estamos no TRILHO DA ONÇA, eitaaaaaaaaaaaaaaaaaa, ou somos mesmo UNIVERSALISTAS, e entendemos a bio diversidade, ou então, se quisermos virar chiclets de onça, é facinho, facinho, eu que o diga!

E então resumindo o assar do pato, que está virando já ganso, na fervura desta caldeira eterna que é a vida, este mundo onde vivo ainda tem muitas portas com uma peça de ferro fundido, trabalhado, com imagens diversas, e que chamam ALDRAVA, termo arcaico, ou original.

Com esta peça então as pessoas batem á porta dos que estão dentro da casa, do museu, da quinta, do casario, da igreja, do cartório, enfim... ...lá dentro do espaço tempo de cada qual, e o que está no espaço tempo exterior, usa a ALDRAVA, para então se COMUNICAR COM O INTERIOR.

Uma figura realmente interessante esta da COMUNICAÇÃO EXTERIOR COM O INTERIOR, e se calhar, mesmo eu vivendo em uma ILHA, por acaso lindíssima, em pleno OCEANO ATLÂNTICO, a NOROESTE DE ÁFRICA... bem próximo do Monte Atlas que deu origem a Atlântida, escutei BATEREM À PORTA....

Curiosamente, normalmente aqui os cães ladram, os gatos dão sinal de que algo está se passando lá fora, as águias que costumam sobrevoar meu espaço tempo, ficam em círculos no mais alto dos céus, a poeira da estrada denuncia que claro, alguém ou algum veículo está passando ou já passou, até os sinos de vento dão sinal que há algo de diferente lá fora...

Muitas das vezes, como eu gosto de escrever e a escrita tem destas coisas da gente ficar na TOTALIDADE, quase que ausente do espaço tempo terreno, há vezes em que até me assusto com ruídos repentinos, e como que se estivesse caindo de uma altura infinita venho pairando, pairando, como uma folha sêca ao vento da tarde... e chego à terrra, sinto-me de volta e percebo que alguém de fora quer vir se INTERIORIZAR comigo.

Assim aconteceu eu conhecer O JORNAL ALDRAVA, andava em meus sonhos, idílios, buscas interiores, e de repente, vai se saber como foi que tudo começou, quando eu me apercebo estou OUVINDO A VOZ D'ALDRAVA.

É, tem ALDRAVAS em forma de rosto e de uma boca escancarada... há várias formas, desenhos e figuras, e esta, do JORNAL ALDRAVA, com sinceridade é muito AMPLA, uma figura AMPLA, ETERNA e LUMINOSA que, eu nem consigo definir como uma forma TERRENA, parece-me ser ela uma fusão de vários elementos ou elementais do plano terra a gerarem no elemental vegetal, transformado em papel, o que conhecemos como JORNAL.

No entanto, sem querer me alongar , realmente há algo além, muito além, que sei lá se todos que lêem o JORNAL ALDRAVA percebem, mas sabe como é, quem vive no meio do mato, tendo apenas os pássaros, águias, cães, gatos, riachos, peixes, florestas e mais florestas a sua volta, o mar lá embaixo, no sopé da montanha que chamamos ILHA DA MADEIRA, montanha esta que deve ter até o fundo do mar uns bons 6.500 metros, tendo seu pico mais alto a tona, 1.880 metros e chamado RUIVO, pela cor vermelha das suas pedras vulcânicas, o que claro, denuncia a purificação pelo fogo e pela água do mar... neste cantinho de mundo que nos restou, ....e quem só tem isto, nada mais do que isto, é claro, fica com a sensibilidade mais apurada e se calhar é por isto, que vejo algo além destas folhas de papel com textos e figuras, traços, desenhos, caricaturas, poesia, crônicas, ...títulos e subtítulos... e também por isto agradeço a tudo e todos me permitirem ter atingido este grau de sensibilidade, espiritualidade e sintonia cósmica, terrena e humana.

Agradeço principalmente à onça ou onças, pois sem elas como iria eu me interiorizar e perceber melhor a vida e a essência da mesma?

Lembrei do PÉRICLES e o eterno AMIGO DA ONÇA... há que ser mesmo amigo da Onça, senãoooooooooooo...

Saudades de O CRUZEIRO, e todos que nele trabalhavam, eternizando uma época de excelente jornalismo no Brasil.

E é aí que começa toda a coisa que eu escrevi aqui: Quem bate?

Sinto bater sim meu coração... e ele sufoca todos os outros ruídos... É que sendo ele ESSÊNCIA não produz ruído, muito pelo contrário. Toda essência produz algo maravilhoso de se sentir.... vide CORA CORALINA, ANDREIA LEAL, CLEVANE PESSOA, PABLO NERUDA, GARCIA MARQUEZ, EXUPERRY, CLARICE LISPECTOR, quanta essência em um só ser, na somatória de todos seres UNIVERSAIS.

Essencialmente ALDRAVISTA este meu coração, podem acreditar e só agora me apercebi disto.



ERMITÃO DA PICINGUABA
09/03/2008
Ilha da Madeira

Fonte:http://www.ermitaodapicinguaba.com/quembate.html

Publicação autorizada pelo autor

KASA-Belo Horizonte-fevereiro

CDCE-Companhia de Dança Contemporânea de Évora



Aprecio muito a Companhia de Dança Contemporânea de Évora, em Portugal, sempre acompanhando a criatividade exposta em seus belos cartazes, o caráter educativo de muitas de suas ações, a imaginação alçã vôo ao tentar visualizar as coregrafias-ou por fotos ou por descrição.

Daqui do brasil, desejo vida longa a esse corpo de dança.

Eis , acima o cartaz/release de fevereiro.

Clevane Pessoa

Clevane

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Em Divinópolis, Concurso Literário de sua Academia de Letras



Em Divinópolis, Concurso Literário de sua Academia de Letras.
Recebo de Terezinha pereira, da Academis de latras de Pará de Minas, sempre a divulgar cultura
Divinópolis, conhecida pelo ramo industrial de confeções ,também abriga tecelões da palavra, Terra de grandes escritoras e poetas:
Adélia Prado, Lázaro Barreto, Camilo Lara...

Clevane Pessoa

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Pinguim escreve no gelo




PODEM CLICAR SEM MEDO, NÃO Há VIRUS.









Escreva no gelo ,aguarde um pouco.Por ex,digite o seu nome- espere um pouco e ...veja o resultado.
Que tal escrever PAZ e mandar a seus amigos?
Vá ao clique no link abaixo ,coloque seu nome ou alguma mensagem de 30 caracteres e depois clique em submit :

http://www.star28.net/snow.html

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Deia Leal:Retratos de Viagem à Espanha




CH/AMAR/TE

Sábado, 7 de Fevereiro de 2009
Andreia Donadon faz registro da viagem à Espanha-onde recebe prêmio da ACRVRA-primeiro lugar pela tela Revolta da Mata




Andréia Donadon(a artista Deia leal), sempre me falou de seu amor pela Espanha, da vontade de conhec~e-la.Seu também amigo, o chanceler do inBrasCi na olha da madeira, Edison Almeida, disse-me uma vez que ela um dia , iria lá.Comno sou psicpologa, sei que as coisas acontecem quando primeiro as imaginamos:a energia do pensamento, auxilia a realização dios desejos, donde a importâmcia de se pensar o belo, o bom , o positivo.

Em dezembro, Deia Leal recebeu o primeiro prêmio da fundação Cultural Valentim Ruiz aznar, não sem antes ter logrado omhoinroso terceiro lugar com "Outono em Chamas", anteriormente, ter feito um sobre-esforço e realizado, com a Aldrava Letras e Artes, uma Primeira Mostra de Arte Internacional , em Mariana,onde reside o casal Donadon, ele, brilhante Doutor em Análise do Discurso,Poeta e músico, ensaista, palestrista... que recebeu artistas de muitos países, da Bulgária ao Brasil.

De sua arte, diz a bela auitra e artista:

"Minha obra não é abstrata, nem impressionista; é aldravista."

"Minha pintura esboça idéias na negação do traço"

Visitem sua mostra :www.aldrava.conm.br


"Espanha, Granada , 05 fevereiro de 2009

Boa tarde, amigos (as)

Chegamos em Granada, muito bem, apesar do frio e um pouco de chuva. O trajeto de Madrid atè Granada de aviao foi um pouco tenso, por causa do forte vento e turbulência. Estamos bem.

Ontem fomos muito bem recebidos pelos granadinos, compositor sinfônico: Antonio Gualda e Secretàrio de Cultura, que estavam nos esperando no hotel. Fizemos um passeio noturno pelas principais ruas da cidade. Passamos por vários monumentos dos séculos XVI e XVII, belíssimas construçoes, preservadas, ricas e de uma limpeza fabulosa. Conhecemos alguns bares, ou melhor, cafeterias e igrejas. Degustamos o famoso jamón serrano, presunto frio, um dos pratos mais famosos da regiao. Podemos falar que os espanhóis (granadinos) apresentam uma estrutura espetacular em relaçao a rede de hotelaria, sem contar, é claro, com o turismo.

Domingo vamos a Ahlambra, o maior conjunto tombado do mundo, patrimônio da humanidade. Hoje a programaçao cultural será em Maracena, na abertura oficial da Exposiçao Internacional de Artes Plásticas "Compositor Antonio Gualda". A Secretaria de Cultura é a principal organizadora do evento internacional. Temos a presença de alguns artistas do exterior. Ontem conhecemos uma do Mèxico, que està hospedada no mesmo hotel. A cidade apóia e incentiva as produçoes artísticas e culturais dos cidadaos. Nao somente na Espanha, mas os artistas que foram enviados pelas autoridades competentes de seus países. México, Espanha, Estados Unidos e claro, Brasil.

Agradeço aos patrocinadores: Ministério da Cultura, Governo do Estado de Minas Gerais (Secretaria de Açao Cultural) e Prefeitura de Mariana, além dos apoios institucionais da Jornal Aldrava Cultural (um dos principais incentivadores dos meus processos criativos) InBrasCI = Minas Gerais e Academia de Letras do Brasil. Recebi livros da cidade de Granada, com descriçao de todos os pontos turísticos, cartazes, etc.

Senti falta de alguns folderes da cidade de Mariana para deixar na Secretaria de Cultura de Maracena e Granada. Solicitei o material as autoridades competentes, mas infelizmente nao enviaram. Os outros paises trouxeram um material riquíssimo de suas cidades. Bem... mas trouxemos uma das principais produçoes literárias da regiao: Jornal Aldrava Cultural, livros dos poetas aldravistas, haicais em cartoes; *foram doados pelo Instituto de Ciências Humanas e Sociais - UFOP , dois livros sobre a História da Câmara Municipal de Mariana para a Secretaria de Cultura de Maracena e Câmara Municipal de Granada e Maracena, além dos vídeos poemas aldravistas de Gabriel Bicalho, J.S.Ferreira, J.B. Donadon-Leal, Andreia Donadon Leal, Hebe Rôla; vídeo contendo fotos e todos os relatos de experiências (será exibido nas conferências dos dias 10 e 12 de fevereiro = data show) das escolas e centros culturais que trabalhamos nos ùltimos anos e parcerias:

Escola Estadual Dom Benevides, Escola Estadual Dona Reparata, Escola de Ensino Fundamental e Mèdio Dom Viçoso, Prisma;

Secretaria de Cultura de Santa Bàrbara (parceria cultural / Membro do InBrasCI, Tiao Crispim),

Clube dos Escritores de Ipatinga (Marilia Siqueira e Nena de Castro e Secretaria de Educaçao da cidade de Ipatinga);

PNLL, Escola Viva de Sao Paulo, (fotos da exposiçao internacional realizada em 2007 na Casa Museu Alphonsus de Guimaraens);

InBrasCI Rio de Janeiro, Embaixadora Universal da Paz em Belo Horizonte, Clevane Pessoa, Embaixada Universal da Paz = Genebra - Suìça,

AVSPE (Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores),

Academia de Letras Rio - Cidade Maravilhosa;

Academia Maceioense de Letras,

Academia Infanto-juvenil de Letras de Mariana

Academia Cachoeirense de Letras;

Fundaçao Cultural CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE;

Pinacoteca da UFV;

Oficina de Leitores em Braille - Brasília (Coordenadora : Dinorá Cançado;

UFO;

Centro Cultural Sao Gonçalo; Débora Novaes de Castro Recital Lítero-Musical e Antologias;

Fundaçao Cultural de Paranava;

Chancelaria do InBrasCI - Ilha da Madeira (Èdison Pereira de Almeida);

Movimento Poetas del Mundo;

Equipe Artur da Távola;

Areté Educar;

Portal Mhàrio Lincoln do Brasil;

Portal Antonio Miranda (BSB);

Blocos OnLine

e ALPAS.

Muito obrigada.

P.S: alguns acentos nao encontrei no computador daqui..
Oportunamente enviarei fotos. * errata.


Fraternalmente,





Andréia Aparecida Silva Donadon Leal - Déia Leal
Diretora do Jornal Aldrava Cultural
Governadora do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais-MG
Membro da Academia de Letras do Rio de Janeiro - CM e da AVSPE
Membro da Academia Cachoeirense de Letras
Membro da Academia Maceioense de Letras
Membro da Academia de Letras do Brasil - ALB
Presidente da Academia de Letras do Brasil em Mariana
Embaixadora Universal da Paz do Círculo Universal dos Embaixadores da Paz - Genebra, Suíça
(31) 8893-3779
(31) 8431-4648
http://www.jornalaldrava.com.br/pag_deia_leal_plan.htm
http://www.jornalaldrava.com.br/pag_contos_andreia_donadon.htm
http://www.jornalaldrava.com.br/pag_poesia_andreia.htm
http://www.jornalaldrava.com.br/projeto_haikai.htm


Divulgação:
Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Diretora Regional do inBrasCi em Belo Horioznte, MG

Embaixadora Universal da Paz (cercle de les Ambassadeurs Univers.de la PAndréia donadon--Deia Leal-faz registros de Viagem a Espanhaaix-Genebra, Suiça,;Orange, França.

Marcadores: Andreia Donadon faz registro da viagem à Espanha-inde recebe prêmio da ACRVRA-primeiro lugar pela tela Revolta da Mata